Últimas Publicações

Obrigações do Dia

  • 09/Abril/2020 – 5ª Feira.
  • ICMS | Substituição tributária.
saiba mais

Indicadores Econômicos

Moedas - 03/04/2020 16:13:48
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,294
  • 5,296
  • Paralelo
  • 4,470
  • 5,320
  • Turismo
  • 5,270
  • 5,580
  • Euro
  • 5,713
  • 5,716
  • Iene
  • 0,049
  • 0,049
  • Franco
  • 5,413
  • 5,417
  • Libra
  • 6,485
  • 6,491
  • Ouro
  • 272,060
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -
saiba mais

Brasil bate recorde com 1,5 mi de novos MEIs até outubro

O setor de serviços continuou liderando o ranking

A criação de novos microempreendimentos individuais ( MEIs ) no Brasil até outubro deste ano bateu recorde. Segundo o Indicador Serasa Experian de Nascimentos de Empresas, 1.502.010 empresas foram criadas no País entre janeiro e outubro. O resultado indica um crescimento de 11,7% em relação ao mesmo período do ano passado e representa 78,6% do total de empresas abertas no período.

Ainda de acordo com a  Serasa Experian , a criação de empresas em outubro também teve resultado expressivo, com 181.681 novos registros, o maior número para meses de outubro desde o início da série histórica em 2010. Em relação às MEIs, foram 142.642 contra 124.010 nascimentos registrados em outubro de 2016, o equivalente a uma alta de 15,8%. 

Entre outubro de 2012 e outubro de 2015, a participação das MEIs cresceu, contribuindo para o aumento no número total de novas empresas no Brasil. Em outubro deste ano, a participação dos microempreendimentos individuais em relação ao total de empresas foi a maior de todos os meses de outubro.

Para os economistas da Serasa, apesar de um início de recuperação do mercado formal de trabalho, a criação das MEIs permanece grande na economia. Um fator que contribui para esse desempenho é a reação da economia, que abre oportunidade para novos negócios e estimula a procura por novas fontes de renda no empreendedorismo. Em outubro de 2017, as Sociedades Limitadas registraram a criação de 15.405 unidades. Ao mesmo tempo, surgiram 12.334 Empresas Individuais e 10.300 empresas de outras naturezas jurídicas.

Setores 

O setor de serviços continuou liderando o ranking dos mais procurados pelos que decidiram criar um novo negócio. Das empresas abertas em outubro, 114.891 se enquadravam nesse setor, número equivalente a 63,2% do total. Em seguida, estão 52.011 empresas do comércio e 14.226 do setor industrial.
Nos últimos sete anos houve um crescimento contínuo na participação das empresas de serviços no total de empresas que nascem no Brasil, passando de 53,4% em outubro de 2010 para 63,2% em outubro deste ano. Em contrapartida, observou-se uma queda na participação do setor comercial, indo de 35,4%, em outubro de 2010, para 28,6% em outubro de 2017.

Região e estado

No período, a maioria das novas empresas nasceu no Sudeste, com 95.346 novos negócios abertos. Em seguida, estão as regiões Sul, com 32.125 novas empresas; Nordeste, com 30.564 novas entidades; Centro-Oeste, com 15.361 empresas abertas; e Norte, com 8.285 novos empreendimentos. A região Centro-Oeste foi a que apresentou o maior aumento no número de novas empresas, com 18,4%, frente a outubro de 2016.
O Nordeste teve crescimento de 17,1% no número de novos negócios; a região Sul avançou 13,4%; o Sudeste teve alta de 12%; e o Norte teve crescimento de 11,6%. Entre os estados,  São Paulo correspondeu por 28,3% dos novos empreendimentos, totalizando 51.486 empresas abertas, segundo o estudo da Serasa Experian. Em seguida, estão Rio de Janeiro, com 19.798 empresas criadas, e Minas Gerais, com 19.723 novos registros.

fonte: fenacon.org.br

Site desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)
MFM Contabilidade e Consultoria S/S LTDA
Av. Anita Garibaldi, 850 - sala 812 - Torre Premium - Bairro Cabral - Curitiba/PR
CEP: 80540-180  |  Fone / Fax (41) 3086 1412