Últimas Publicações

Obrigações do Dia

  • 21/Fevereiro/2020
  • DCTF Mensal | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais.
  • IPI | Imposto sobre Produtos Industrializados.
  • COFINS.
  • PIS/Pasep.
saiba mais

Indicadores Econômicos

Moedas - 20/02/2020 17:13:12
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,385
  • 4,387
  • Paralelo
  • 4,320
  • 4,580
  • Turismo
  • 4,190
  • 4,540
  • Euro
  • 4,712
  • 4,714
  • Iene
  • 0,039
  • 0,039
  • Franco
  • 4,440
  • 4,444
  • Libra
  • 5,617
  • 5,621
  • Ouro
  • 225,830
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -
saiba mais

Saia do Vermelho: Veja cinco dicas para entrar em 2020 sem dívidas

Com a proximidade do final do ano, muitas pessoas aproveitam o dinheiro do 13º para comprar roupas, presentes, reformar a casa e fazer festas. Segundo dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), em todo o Brasil, o valor médio de gastos no final de 2019 é de R$ 564,95. Em 2018, o valor foi de R$ 482,54. A pesquisa foi realizada com 1.300 consumidores e apontou que para 61% dos entrevistados, o gasto não compromete mais que 25% da renda família.

Segundo o educador financeiro Caio Katayama, esse aumento tem relação com o processo de recuperação do país.

“Liberação do 13º, saques do FGTS e o PIS aliados à redução da taxa Selic favorecem e promovem o poder de compra do consumidor. Mas é necessário se planejar para que não comece o ano com dividas, logo que em janeiro, contas como IPTU, IPVA e material escolar começam a chegar”, comenta Katayama, e fundador da Ótris Soluções Financeiras.

1. Pesquise quais são os descontos para pagamentos à vista: Se você esta interessado em comprar presentes, procure antes conhecer as formas de descontos que as lojas oferecem. Lembre-se que o ideal é não realizar empréstimos ou utilizar o cheque especial, pois os juros cobrados são muito altos.

2. Guarde o dinheiro do 13º: O mais indicado para quem guardou o 13º e quitar o que esta pendente em janeiro. O ideal é já calcular os gastos negociar os melhores descontos com a credora e, se possível, pagar tudo à vista. Um consumidor com as contas controladas tem a renda livre para se planejar.

3. Crie listas: Não se deixe ser levado pelas propagandas, não compre nada por impulso. Organize em uma lista o valor que tem para gastar, desde a lista de supermercado até os presentes. Quanto mais se organizar, menor será a chance de ser pego de surpresa.

4. Use o cartão de crédito com moderação: o cartão de crédito possui uma das taxas de juros mais altas do mercado. Então, é preciso fugir do alto limite e não se empolgar nas compras, logo que essa atitude pode impactar no futuro não tão distante, logo que no começo do ano, impostos como IPTU e IPVA chegam.

5. Seja disciplinado: Além de criar listas, o educador orienta que as pessoas mantenham o foco e sigam todas as dicas. É preciso pensar nos gastos como algo a se evitar e nas dividas como um obstáculo a ser enfrentado.

Fonte: Jornal Contábil - 27/12/2019

Site desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)
MFM Contabilidade e Consultoria S/S LTDA
Av. Anita Garibaldi, 850 - sala 812 - Torre Premium - Bairro Cabral - Curitiba/PR
CEP: 80540-180  |  Fone / Fax (41) 3086 1412