Últimas Publicações

Obrigações do Dia

  • 10/Julho/2020 – 6ª feira.
  • ICMS | Substituição tributária.
  • GIA | ST.
  • ICMS/REDF | Registro Eletrônico de Documento Fiscal (REDF).
  • ICMS.
  • ICMS.
  • ICMS | Refinaria de petróleo e suas bases.
  • ICMS | Refinaria de petróleo e suas bases.
  • ICMS.
  • ICMS | Substituição tributária.
  • ICMS | Remessa interestadual em consignação industrial.
saiba mais

Indicadores Econômicos

Moedas - 07/07/2020 15:47:23
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,365
  • 5,367
  • Paralelo
  • 4,900
  • 5,500
  • Turismo
  • 5,340
  • 5,660
  • Euro
  • 6,054
  • 6,058
  • Iene
  • 0,050
  • 0,050
  • Franco
  • 5,693
  • 5,696
  • Libra
  • 6,735
  • 6,739
  • Ouro
  • 308,880
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -
saiba mais

Wi-Fi 6: o que esperar da tecnologia em 2020

A próxima tecnologia em Wi-Fi, a 802.11ax, ou Wi-Fi 6 como é conhecida, se tornará mais comum em 2020, principalmente em instalações corporativas. Apesar disso, as grandes revoluções devem demorar a chegar. Isso ocorre porque, apesar de os pontos de acesso estejam sendo implantados, seu formato não será padrão pelos próximos anos.

Muitas pessoas ainda estão adotando a versão anterior, o 802.11ac, segundo diretor do Farpoint Group, Craig Mathias. Portanto, é esperado que a adoção do Wi-Fi 6 expanda sua participação lentamente também.

Tudo sobre o Wi-Fi 6: quais são as vantagens do novo padrão de rede sem fio

O especialista afirma que o mais comum será as empresas aguardando ciclos de atualização, testando a tecnologia antes de lançá-la. Para aquelas organizações que adotarem a nova versão, o aumento de desempenho será notável, já que é mais adequada para ambientes com muitos terminais conectados ao mesmo tempo.

Porém, essas melhorias são pequenas se comparadas às que chegarão quando os dispositivos como celulares e computadores compatíveis chegarem ao mercado. E, para Mathias, isso deve levar cerca de cinco anos. “Não esperamos muitos dispositivos por um tempo”.

O ponto mais crítico é que alguns equipamentos ainda possuem versões mais antigas, ainda do 802.11, como n, ge e eb. Esses não poderão se beneficiar das vantagens tecnológicas no novo padrão. Por conta disso, as equipes de TI terão a responsabilidade de garantir que determinada rede seja totalmente compatível, principalmente para as empresas que querem obter todo o ganho de desempenho.

Fonte: Olhar Digital 09/01/2020

Site desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)
MFM Contabilidade e Consultoria S/S LTDA
Av. Anita Garibaldi, 850 - sala 812 - Torre Premium - Bairro Cabral - Curitiba/PR
CEP: 80540-180  |  Fone / Fax (41) 3086 1412