Últimas Publicações

Obrigações do Dia

  • 14/Julho/2020 – 3ª feira.
  • ICMS/REDF | Registro Eletrônico de Documento Fiscal (REDF).
saiba mais

Indicadores Econômicos

Moedas - 14/07/2020 08:13:21
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 5,346
  • 5,347
  • Paralelo
  • 4,960
  • 5,570
  • Turismo
  • 5,330
  • 5,650
  • Euro
  • 6,076
  • 6,078
  • Iene
  • 0,050
  • 0,050
  • Franco
  • 5,682
  • 5,686
  • Libra
  • 6,745
  • 6,746
  • Ouro
  • 312,000
  •  
Mensal - 04/03/2020
  • Índices
  • Jan/20
  • Dez/19
  • Inpc/Ibge
  • 0,19
  • 1,22
  • Ipc/Fipe
  • 0,29
  • 0,94
  • Ipc/Fgv
  • 0,59
  • 0,77
  • Igp-m/Fgv
  • 0,48
  • 2,09
  • Igp-di/Fgv
  • 0,09
  • 1,74
  • Selic
  • 0,38
  • 0,37
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 5,09
  • 5,57
  • TR
  • -
  • -
saiba mais

Como impedir ataques cibernéticos semelhantes ao do TikTok

A empresa Check Point Researchde, especializada em segurança cibernética, publicou recentemente um artigo sobre as vulnerabilidades do aplicativo TikTok, que possibilitou hackers acessarem contas de alguns usuários. A plataforma corrigiu os problemas, mas a maneira como esses ataques foram feitos oferece uma oportunidade de aprendizado. Ao receber mensagens, aparentemente, de um serviço, o usuário deve estar atento e considerar o intuito da notificação.

Como relata a pesquisa da Check Point, os hackers usavam o recurso de "enviar um texto do TikTok", pelo próprio TikTok, para mandar mensagens aos usuários. Em teoria, as mesmas pareciam vir realmente do aplicativo, e ainda tinham o mesmo formato de escrita da plataforma, como: "Faça o download do TikTok para começar a assistir", que o usuário recebe normalmente.

Os cibercriminosos interceptaram a solicitação de mensagem original e modificaram o hiperlink enviado, permitindo as seguintes ações: adição ou exclusão de vídeos da conta de um usuário, alterar a privacidade dos vídeos de um usuário, ou recuperar informações da conta de um usuário, como endereço de e-mail, data de aniversário ou informações de pagamento.
Moral da história

Sempre que o usuário receber uma mensagem de alguma pessoa, empresa, serviço ou outra coisa, solicitando algo, o conteúdo deve ser avaliado com calma, questionando sempre o intuito da notificação. Para ajudar, confira algumas reflexões válidas para estas situações:

Houve alguma solicitação anterior e a mensagem é uma resposta à solicitação? Está tudo certo.

A mensagem apareceu do nada? O usuário deve desconfiar.

A mensagem apareceu do nada e está pedindo para fazer algo, como baixar um arquivo ou clicar em um link? O usuário deve desconfiar e não realizar o solicitado.

A mensagem apareceu do nada e está pedindo confirmação de detalhes sobre vida pessoal ou conta? O usuário deve desconfiar e não realizar o solicitado.

Ao receber um link em qualquer lugar, o usuário deve ser cauteloso. Para verificar a veracidade do conteúdo, basta passar o mouse por cima para confirmar a existência de URL ou domínio de aparência razoável. O indivíduo deve considerar copiar o link e colá-lo em uma aba anônima ou privada do navegador, apenas para conferir se o mesmo está cheio de sequências desnecessárias, baseadas em um domínio desconhecido, ao invés de apenas um nome de domínio padrão.

Fonte: Olhar Digital - 09/01/2020

Site desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)
MFM Contabilidade e Consultoria S/S LTDA
Av. Anita Garibaldi, 850 - sala 812 - Torre Premium - Bairro Cabral - Curitiba/PR
CEP: 80540-180  |  Fone / Fax (41) 3086 1412